Wednesday, May 27, 2009

Decisao

No Brasil, assim que completamos o Ensino Medio temos que decidir qual carreira seguiremos. Conheco varias pessoas que interromperam uma faculdade porque descobriram que nao era o que queriam. Se a pessoa continua na mesma area (biologica, exata ou humana), pode ser que simplesmente tenha eliminados algumas materias, mas nao raro a pessoa tem que recomecar tudo novamente.
Antes de vir pra ca, nao sabia como o sistema funcionava aqui. Assim que vim fazer a matricula no college, achei estranho que escolhesse as materias que quisesse, e achei inconveniente os horarios. Por exemplo: tinham aulas que comecam as 8 da manha e iam ateh 8:50hs, e se eu nao tivesse a sorte de ter uma aula que precisasse disponibilizada as 9:00hs, tinha que esperar por uma hora. Depois de olhar as diversas classes que poderia escolher, consegui encaixa-las perfeitamente: no meu primeiro semestre tinha aulas das 8 ateh 1 da tarde, e laboratorio nas segundas-feiras das 2 as 5 da tarde.
Hoje em dia acho esse metodo otimo, porque da chance ao aluno de tirar materias basicas e pensar no que realmente quer, ou mudar de ideia, sem ter perdido "quase tudo" que investiu. Tem gente que ja nasce sabendo o que "quer ser", mas quantos sao os que nao sabem exatamente o que querem aos 17/18 anos e ateh bem depois disso? Muita gente! Meu marido por exemplo, comecou com ideia de tirar um especifico "degree", mas ja mudou de ideia depois do primeiro semestre. Ele acabou "desperdicando" tempo com uma materia que seria necessaria apenas pro curso escolhido previamente, mas podera usar todas as outras materias que completou pro novo degree. Eu mesma, ainda estou pensando se sigo adiante e mergulho num bacharelado de Nursing Sciences, ou se escolho um outro major.

Ja ouvi rumores que o Brasil adotaria esse metodo, mas nada concreto. Acho que seria uma boa. O que voce acha?

5 comments:

Nani said...

Fer, eu pensava e agora penso assim como voce. Primeiro eu pensava que o metodo do Brasil era melhor porq voce faz o vestibular e entra no curso que quer fazer, sem precisar fazer as "babozeiras" de aulas pre-requisitos e gerais. Mas hoje meu pensamento mudou quanto a isso. Agora penso como voce tb, que o metodo daqui eh muito melhor. Da mesmo a chance das pessoas irem "tirando materias do caminho" fazendo as gerais p ter mais tempo de escolher aquilo que querem fazer, jah q essas gerais sao praticamente obrigatorias p qualquer curso mesmo. Jah as pre-requisitos sao de acordo com a area (cienscias, humanas, exatas), essas mudam um pouco, mas mesmo assim da p gente utilizar algumas que jah fizemos caso queiramos trocar de major no meio do caminho, assim nao eh total desperdicio. Eu sou muito mais o metodo daqui. POis agora sei que com esses pre-requisitos que eu to fazendo p area de ciencias, poderao ser utilizados caso eu queria fazer outro curso na area de ciencias depois de ja ter feito o Dental Hygiene, e nao precisarei fazer essas aulas todas de novo... apenas comecarei direto no programa que quiser fazer.

Beijosss

Lucia Cintra said...

Eu nunca fiz high school aqui, so faculdade, mas minhas irmas cursaram os dois.

Eu acho que no Brasil eles deveriam expor os alunos a materias diferentes como teatro, computacao, musica, design, contabilidade, etc.. pois assim, os alunos teriam uma ideia melhor do que gostam e nao gostam e o que realmente gostariam de estudar na faculdade.

Alem disso, ao progredir de ano a ano, as materias vao ficando cada vez mais especializadas de acordo com o interesse do aluno e isso ja ajuda a eliminar aquelas materias que nao tem nada haver com o que querem cursar mais tarde.

Eu gostaria de ter tido essa oportunidade, queria poder ter feito high school aqui. Comecei a faculdade sem saber muito sobre a materia que escolhi e acabei trocando no meio do curso e trocando pra outra a qual descobri que eu nao era boa e nao gostava. Mas... acabei a faculdade mesmo assim. E hoje estou tentando comecar um business numa area completamente diferente.

bjos

Anonymous said...

Fernanda, meu marido tinha me explicado o método americano quando cheguei aqui.
Achei legal também. Quanto aos horários, acho que não são muito diferentes dos das universidades brasileiras, pelo menos dos cursos diurnos. Meu irmão e minha irmã estudaram durante o dia e os horários eram picados assim também: algumas aulas de manhã, outras de tarde. Reclamavam pra caramba...rs

Jane said...

Eu acho esse método ótimo. É mt comum o jovem nao saber o que quer e ficar completamente perdido ao iniciar um curso superior. Eu conheço pessoas que começaram e abandonaram uns 3 cursos diferentes até terminar um, e maioria nao conseguiu aproveitar nenhuma matéria para o proximo curso.
Nao sei se algum será assim aqui por aqui. A novidade que temos no momento é o vestibular unificado. Igual para todas as universidades.

Dri Viaro said...

Tô passando pra conhecer seu blog, e desejar otima semana
bjs

aguardo sua visita :)